segunda-feira, setembro 08, 2008

Grampos no Senado

Após severa investigação, a polícia legislativa do Senado não encontrou indícios de grampos telefônicos nos gabinetes dos parlamentares que , supostamente, tiveram conversas monitoradas por agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Também não acharam vestígios de escutas na central telefônica do Senado.
"Há indícios que apontam que os grampos foram realizados fora do Senado. Vamos agora aguardar o laudo da Polícia Federal para tirar todas as dúvidas que possam persistir", disse Pedro Araújo Carvalho, diretor da polícia do Senado.

Nenhum comentário: